MENU
Médicos encorajam ir à igreja em meio à epidemia da solidão: “Não há lugar melhor”
19/07/2023 20:15 em Igreja

Após relatos de uma pesquisa feita pelo cirurgião geral dos Estados Unidos, Dr. Vivek H. Murthy, sobre uma crescente epidemia de solidão, um renomado psiquiatra nos Estados Unidos está encorajando as pessoas a "voltarem à igreja".

Ele observou que a solidão é agora uma ameaça à saúde pública.

"Esta é uma questão com a qual muitas pessoas lutam nas sombras porque se sentem envergonhadas. E isso também foi verdade para mim", disse ele à ABC News.

O Dr. Murthy compartilhou que lutou contra a solidão durante a infância e uma boa parte da vida adulta.

"Foi minha esposa Alice quem interveio e disse: 'Ei, estou preocupada com você porque não o vejo mais socializar com seus amigos’", contou ele.

Em junho, ele lançou a campanha "Surgeon General Advisory" para aumentar a conscientização sobre a crise nacional de saúde pública de solidão, isolamento e falta de conexão.

De acordo com a CBN News, ele expôs que a solidão aumenta o risco de doenças físicas, incluindo doenças cardíacas, demência e derrame. 

Assim como aumenta o risco de doenças mentais, como depressão, ansiedade e pensamentos suicidas.

Dr. Murthy explicou que a probabilidade de morte prematura devido à solidão equivale à probabilidade de morrer por fumar 15 cigarros por dia.

Segundo ele, a solidão é mais prejudicial à saúde do que a obesidade.

Jesus é a solução em meio a crise

O Dr. Murthy criticou a mídia social dizendo ser algo prejudicial para a conexão pessoal, pois cerca de metade dos adultos e ainda mais crianças estão enfrentando a solidão.

Enquanto isso, o autor e psiquiatra Daniel Amen informou que o vício em mídia social vai piorar.

"Na verdade, acredito que estamos no início de uma onda de problemas cerebrais e de saúde mental entre os jovens, e é porque estamos mais desconectados do que nunca, desconectados de nossas próprias famílias, porque quando as pessoas estão juntas, seus rostos são enterrados em seus aparelhos digitais", disse o Dr. Amen.

A solidão era um problema sério na América antes da pandemia, mas o isolamento relacionado à Covid-19 tornaram a solidão "exponencialmente pior". 

O psiquiatra ressaltou que, embora a pandemia tenha passado, muitas pessoas continuam isoladas daqueles com quem conviviam. Portanto, ele recomenda minimizar o tempo de tela e maximizar as interações pessoais.

"Volte para a igreja. Envolva-se com grupos. Temos que voltar”, afirmou ele.

O Dr. Amen também acredita que mais recursos públicos devem ser usados ​​para contratar e treinar profissionais de saúde mental para que se tornem mais acessíveis para a população.

E concluiu dizendo: “Não há lugar melhor para resolver isso do que a igreja".

Fonte: Guiame com informações de CBN News

COMENTÁRIOS