MENU
Mais de 60 famílias cristãs são deslocadas no Níger
16/07/2023 17:01 em Novidades

Em meio à disseminação da violência no Sahel, muitos não veem o Níger, o 28° país na Lista mundial da Perseguição 2023. As fronteiras frágeis da nação permitem a circulação frequente de grupos jihadistas dos países vizinhos, o que tornou o Niger o 5° país mais afetado pela violência e terrorismo em 2021.

O ataque mais recente de extremistas aconteceu no Sudoeste do país, perto de Burkina Faso, e deslocou toda a comunidade cristã da região. As ameaças constantes dos grupos jihadistas fizeram com que não restasse um cristão sequer na região.

Famílias em fuga

Fontes locais confiáveis disseram que os jihadistas foram para o vilarejo no dia 10 de junho e deram um ultimato de 72 horas para que os cristãos locais saíssem do vilarejo ou se convertessem ao islã.

“Quarenta porcento da população no vilarejo era composta de cristãos. Nesse momento, 69 famílias fugiram da região para a cidade em busca de refúgio, onde a comunidade cristã é maior. Os deslocados internos estão vivendo sob árvores e, como estão na época de chuvas, a vida tem sido muito difícil para eles”, conta um parceiro da Portas Abertas.

O aumento da influência de vários grupos jihadistas aliados do Estado Islâmico no Grande Saara (ISGS, da sigla em inglês), sendo a maioria radicais fulanis, se tornou tão intenso que todos os cultos públicos das igrejas cristãs nas áreas rurais foram suspensos.

Cultos suspensos

Um pastor que faz parte dos deslocados internos disse a parceiros locais que “os cristãos são os alvos da perseguição dos militantes na região”. Em outro vilarejo próximo, os militantes disseram aos cristãos que eles não tinham permissão para tocar música nos cultos, que as mulheres devem usar hijabs (véu islâmico) e os homens devem vestir uma túnica modesta.

Os extremistas também exigiram que os homens deixem a barba crescer e proíbam as mulheres de fazer as atividades diárias, para que elas fiquem apenas em casa cumprindo os mandamentos do Alcorão. Um líder cristão local também contou que “qualquer que seja o vilarejo pelo qual os militantes passem, eles pedem aos líderes das comunidades que reúnam todas as pessoas para que eles possam anunciar suas ordens”.

Eles dizem às pessoas que querem que todos se tornem muçulmanos e que aqueles que se recusarem a obedecê-los serão aniquilados. “Essa região constitui uma das maiores comunidades cristãs no Niger, há muitas igrejas no vilarejo, mas, por causa das ameaças dos extremistas, todas as igrejas na zona rural foram fechadas. Ore pelos cristãos que estão sendo perseguidos”, ele pede.

Fonte: Portas Abertas

COMENTÁRIOS