MENU
Mais de 150 cristãos foram mortos na Nigéria e 30.000 estão deslocados
28/06/2023 20:12 em Crime

De acordo com o Morning Star News, terroristas Fulani, no estado de Plateau, na Nigéria, mataram mais de 150 cristãos nas primeiras três semanas de junho, incluindo um pastor.

O assassinato de Nichodemus Kim, da Igreja de Cristo nas Nações (COCIN) em Gana-Ropp, no dia 11 de junho, elevou para 3 o número de pastores mortos em ataques recentes no estado de Plateau.

Conforme o governador Caleb Manasseh Mutfwang, há cerca de 30.000 pessoas espalhadas em vários campos de deslocados internos e o governo terá que dar conta delas. 

‘Alguns cristãos foram queimados vivos’

Conforme os moradores dos condados de Mangu, Barkin Ladi e Riyom, os terroristas destruíram dezenas de casas pertencentes a cristãos, junto com um prédio de culto da COCIN, nas primeiras três semanas do mês.

No dia 20 de junho houve um ataque nos condados citados, onde “15 pessoas foram mortas nas comunidades predominantemente cristãs de Bwoi e Chisu”, conforme especificou Bamshak Ishaya, um dos moradores. 

Ele também contou que os criminosos são muçulmanos e pastores Fulani: “Eles atacaram as nossas aldeias enquanto dormíamos, por volta das 23hs. Incendiaram nossas casas, uma igreja e os escritórios do Conselho Regional do COCIN em Bwoi”. 

“Algumas das vítimas cristãs foram queimadas vivas em suas casas enquanto os extremistas ateavam fogo em tudo”, lamentou. 

‘A guerra foi declarada contra os cristãos’

“Tudo o que posso dizer é que a guerra foi declarada contra os cristãos em Mangu”, disse Bala Fwangje, o legislador que representa a área na Assembleia Estadual do Planalto.

“Os terroristas estão apenas atacando e matando cristãos na maioria das comunidades ao redor de Mangu. Os ataques começaram na terça-feira, 20 de junho, na comunidade de Bwoi, e depois se espalharam para a cidade de Mangu e áreas de Sabon Gari. Os cristãos aqui realmente precisam de ajuda”, continuou. 

Markus Artu, membro do Conselho do Governo Local de Mangu, confirmou os ataques em um comunicado à imprensa. 

A Nigéria liderou o mundo em cristãos mortos por sua fé em 2022, com 5.014, de acordo com o relatório da Portas Abertas. Também liderou o mundo em cristãos sequestrados (4.726), agredidos ou assediados sexualmente, casados ​​à força ou abusados ​​física ou mentalmente, e teve o maior número de casas e empresas atacadas por motivos religiosos.

Como no ano anterior, a Nigéria teve o segundo maior número de ataques a igrejas e deslocados internos. O país ocupa o 6º lugar na Lista Mundial da Perseguição, liderando entre as 10 nações que mais hostilizam os cristãos.

Fonte: Guiame com informações de Morning Star News

COMENTÁRIOS