Igreja de John MacArthur vence batalha judicial por direito de manter cultos nos EUA
03/09/2021 15:44 em Igreja

Depois de uma extensa batalha judicial contra autoridades estaduais e locais, a Grace Community Church de Sun Valley, dirigida pelo pastor John MacArthur, vai receber 800 mil dólares do estado da Califórnia.

Durante meses, a igreja esteve envolvida num processo legal por ter se recusado a aderir às restrições pandêmicas por Covid-19. 

“Estamos muito satisfeitos em ver as proteções da Primeira Emenda do pastor MacArthur e da Grace Community Church totalmente justificadas neste caso. Tem sido uma batalha árdua para preservar a liberdade religiosa e esperamos que este resultado encoraje os californianos, e todos os americanos, a continuarem firmes de que a igreja é essencial”, disse Jenna Ellis que representou a igreja.

Sobre a batalha judicial

Em agosto do ano passado, MacArthur e sua igreja processaram a Califórnia por causa da proibição de cultos de adoração em ambientes fechados em resposta à pandemia por coronavírus.

Embora a Grace Community Church tenha aderido inicialmente às regras de bloqueio do estado, eles voltaram aos cultos presenciais em desafio às ordens de saúde pública do estado.

“A Califórnia não tem poder para determinar se as igrejas são 'essenciais', como as constituições federal e estadual já o fizeram”, argumentou a ação. 

“A Grace Community Church oferece um serviço espiritual à comunidade de Los Angeles. Sua congregação e seus membros acreditam ser essencial e a Constituição do Estado da Califórnia deve proteger especificamente seus direitos fundamentais neste contexto”, continua.

Em uma entrevista anterior com Billy Hallowell, MacArthur disse: “Estou aqui há 50 anos; a igreja tem 63 anos, e esta igreja nunca teve qualquer tipo de mandato do governo para fechar”, argumentou.

“As medidas não se aplicavam a templos religiosos”

O Conselho de Supervisores do Condado de Los Angeles concordou com o acordo por conta das recentes decisões da Suprema Corte dos Estados Unidos que revogaram várias medidas de saúde pública em resposta ao Covid-19, que visava especificamente os templos religiosos.

“Depois que a Suprema Corte dos EUA decidiu que algumas medidas de segurança de saúde pública não podiam ser aplicadas a templos religiosos, resolver este litígio é a coisa responsável e apropriada a se fazer”, afirmou o advogado do condado, citado pelo Los Angeles Daily News.

“Desde o início da pandemia, o Condado de Los Angeles se comprometeu a proteger a saúde e a segurança de seus residentes. Somos gratos às organizações religiosas do condado por sua parceria contínua para manter seus fiéis e toda a comunidade seguros e protegidos do Covid-19, concluiu o advogado.

Fonte: Guiame

COMENTÁRIOS